O assassinato do Cerrado Brasileiro

Abaixo, alguns artigos recentes sobre o assassinato do Cerrado brasileiro. Enquanto a maioria dos supostos “ambientalistas” do mundo inteiro não tira os olhos da questão da Amazônia, em que os interesses econômicos ofuscam os verdadeiros problemas, o Cerrado desaparece cada vez mais devido ao total descaso e ignorância das pessoas. Nem mesmo a Constituição do Brasil oferece proteção para o Cerrado. O futuro não se mostra promissor.

 

Mais da metade do cerrado brasileiro já foi desmatado

O cerrado brasileiro já perdeu quase metade de sua cobertura florestal original, revelam dados preliminares de um estudo inédito do Ibama e do Ministério do Meio Ambiente. Uma área de quase um milhão de quilômetros quadrados foi devastada pelo avanço de plantações de soja, da pecuária e da exploração de madeira para produção de carvão para siderúrgicas, informa Catarina Alencastro em reportagem publicada neste domingo no GLOBO. Só de 2002 a 2008, pelo menos 120 mil km² teriam sido destruídos. Os números oficiais deverão ser divulgados na próxima sexta-feira, Dia do Cerrado.

Principal produtor de grãos do país, o cerrado brasileiro responde por 5% da biodiversidade do planeta e é considerada a mais rica savana do mundo. É estratégico na área de abastecimento de água e energia, pois abriga nascentes das três principais bacias hidrográficas brasileiras. O Ministério do Meio Ambiente prepara um plano de preservação da região, com monitoramento periódico dos índices de desmatamento, como ocorre na Amazônia.

– É uma taxa alta, mas não é surpresa, porque o Cerrado vem sofrendo com o desmatamento desde os anos 1970. A má notícia é que continua acontecendo – disse Braulio Ferreira de Souza Dias, da Secretaria de Biodiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente.

– Nesse ritmo, em pouco tempo vamos chegar a um estado preocupante. Se a gente comparar com a Mata Atlântica, que levou mais de 500 anos para perder 93% de sua cobertura, o Cerrado está sendo destruído muito mais rapidamente – observou Cesar Victor do Espírito Santo, do Conselho da Rede Cerrado, que congrega mais de cem ONGs.

Segundo o último estudo oficial, feito pela Embrapa Cerrados com base em dados de 2002, 39% do bioma havia sido destruído até aquele ano. Os dados a serem apresentados esta semana tiveram mudança na metodologia e dão conta de que o desmatamento ocorrido até aquele ano era um pouco maior: 42%. No período estudado pela Embrapa, as áreas com menor preservação eram encontradas na porção sul do Cerrado: sul de Goiás, Triângulo Mineiro, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Por outro lado, os estados que mais tinham preservado eram Piauí, Maranhão e Tocantins.

Para ler a matéria original, clique aqui

 

Desmatamento no Cerrado é duas vezes maior do que na Amazônia

No Brasil, desmata-se uma área de 20 mil quilômetros quadrados de Cerrado a cada ano. Isso corresponde ao dobro do que é desmatado na Amazônia. A informação – antecipada ontem (10) pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, durante a abertura da Comissão Legislativa Participativa da Câmara dos Deputados – será detalhada durante a coletiva destinada a apresentar o primeiro monitoramento do desmatamento do Cerrado brasileiro.

“Há dez anos, segundo nossos dados, tanto na Amazônia como no Cerrado eram desmatados 20 mil quilômetros quadrados por ano. Felizmente conseguimos, por meio dos programas tocados pelo governo, reduzir pela metade o desmatamento no bioma amazônico. A má notícia é que ainda não conseguimos fazer isso pelo Cerrado”, disse Minc.

O ministro ressaltou a importância da aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 115/95, que torna patrimônios nacionais o Cerrado e a Caatinga. “Já faz 14 anos que essa PEC está tramitando. É importantíssimo que estendamos o monitoramento do desmatamento também a outros biomas, como a Caatinga, o Pantanal e o Pampa.”

Segundo ele, será possível apresentar metas concretas visando à redução do desmatamento de todos os biomas a partir de junho de 2010. “A base do plano será apresentada ainda hoje. O Cerrado é fonte da maior parte do manancial de águas do país e não pode ser prejudicado pelo agronegócio”, acrescentou.

Após participar da abertura da comissão, Minc seguiu para a sede do Ministério do Meio Ambiente para lançar o Plano de Ação de Prevenção e Controle do Desmatamento no Bioma Cerrado.

Para ler a matéria original, clique aqui

 

História e destruição no Cerrado

Os bandeirantes iniciaram a aventura rumo ao centro-oeste brasileiro somente 90 anos depois do descobrimento. Os estados de Goiás e Tocantins, só foram alcançados em 1590. Relatos dessas viagens nos revelam como foi difícil romper esses desconhecidos e virgens sertões. A descoberta do rio Araguaia, por exemplo,só ocorreu por volta de 1618, depois de 28 anos de tentativas frustradas. Infelizmente, hoje o bioma já é reconhecido como um “Hot Spot”, em sinal de alerta ambiental. O Cerrado está sendo desmatado numa velocidade muito grande.

As principais atividades que destroem o cerrado são: a caça esportiva e predatória, o contrabando de animais, a produção de carvão vegetal, as monoculturas, o garimpo e a mineração. O curioso é que até os anos 70, as terras do cerrado eram consideradas ácidas e impróprias para a agricultura. Nas décadas de 80 e 90, as pesquisas aliadas às novas tecnologias, fizeram com que a produção de soja no Brasil central, passasse a representar mais de 40% da produção nacional.

Abaixo, algumas fotos do Cerrado do Brasil e a interação do ser humano com a natureza:

As fotos foram todas tiradas desse website. Obrigado.

logo final

© 2009 ATWA Brasil

Anúncios

~ por Rotten Ideas em 15/09/2009.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: