O primeiro animal-planta

Parafraseando Charles Darwin, podemos dizer que “na longa história da evolução animal, os que aprenderam a colaborar e a improvisar mais efetivamente prevaleceram”. De fato, a natureza sempre se prova à frente do homem, versátil em termos de adaptação e evolução. Um caso que ilustra essa realidade é a espécie em foco nessa postagem.

Verde como uma planta, e com o formato de uma folha, a lesma da espécie Elysia chlorotica já era conhecida por se utilizar de meios fotossintéticos retirados de genes de algumas espécies de algas. A novidade para o homem agora é que ela adquiriu tantos genes que se tornou um animal que processa a luz de forma exata às plantas, seguindo o mesmo mecanismo químico dentro do seu corpo animal. Em outras palavras, o primeiro animal-planta.

A lesma pode produzir a clorofila bruta para sintetizar a energia dos raios solares, ou seja, elas se tornaram organismos fotossintetizantes, algo mais evoluído do que apenas se utilizar das algas presentes em seu organismo para adquirir a clorofila através delas. A descrição do animal e da sua habilidade foi feita pelo pesquisador da Universidade do Sul da Flórida, Sidney Pierce, no 7º Encontro Anual de Biologia Integrada e Comparativa. “Essa pode ser uma fusão entre planta e animal”, disse John Zardus, especialista em invertebrados.

A surpresa foi descoberta com um experimento relativamente simples: os cientistas utilizaram lesmas que não se alimentavam há cinco meses, e forneceram-lhes aminoácidos com carbono radioativo. Em seguida, os animais foram expostos à luz solar. Em algum tempo, os cientistas detectaram a presença de clorofila radioativa nos animais.

Micróbios trocam de genes facilmente, mas não se acreditava na existência tão evidente de uma troca entre seres multicelulares. Pierce enfatizou que as lesmas vão bem além dos corais, que abrigam micróbios para sintetizar a luz do sol. A lesma marinha verde, ou Elysia chlorotica, armazena dentro das próprias células a energia sintetizada para uso próprio, sem a dependência total dos micróbios hospedados em seu organismo.

Para ler a matéria original, clique aqui

© 2010 ATWA Brasil

Anúncios

~ por ATWA Brasil em 01/04/2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: