O conto do passarinho

“Nas janelas do corredor da morte, um pássaro veio até mim, e eu dei a ele uma semente.

A mãe dele disse: ‘Vem, vamos procurar comida.’ E ele respondeu: ‘Mãe, eu já tenho comida.’

A mãe dele disse: ‘Você não pode contar com isso para sempre.’ Mas ele veio todos os dias, e comeu, e cantou, e ele se sentia bem.

A mãe dele morreu, e com isso ele deixou de fazer como a mãe dele fazia.

O passarinho bebê cresceu, colocou ovos, e voltou para mim com os seus bebês. Eu alimentei todos eles, e eles todos cantavam e se tornaram passarinhos gordos dos arredores da prisão. Um monte de pássaros, alimentados pela prisão há mais de 100 anos.

Então um dia, a sentença de morte foi anulada, os homens deixaram o corredor da morte e as celas ficaram vazias. Os pássaros sentavam nas janelas, sem saber o que fazer. Os condenados sentavam em outros lugares, e olhavam os milhares de pássaros morrerem. Era de partir o coração ver os amigos desamparados com fome.

Eu fiquei comovido, e um pardal veio e fez um ninho. Uma carriça veio e quebrou os seus ovos, e eu vi essa carriça, e vi como ela não cantava, ela apenas foi e quebrou os ovos do passarinho. Eu coloquei as minhas mãos e protegi o pardal.

Aí eu tive um sonho, uma coisa que parecia ser um deus veio até mim com uma cabeça de uma carriça, e disse: ‘Fique longe dos nossos ovos! Nós sabemos o que estamos fazendo, você não é necessário.’ Ele explicou que os passarinhos colocam muitos mais ovos do que as carriças são capazes de armar ninhos, e que se as carriças não quebrassem os ovos, os céus e a luz do sol estariam encobertos, e ele me mostrou milhões de passarinhos que estavam comendo tudo o que viam, e as folhas e as árvores estavam morrendo. Tudo estava sendo comido e destruído. Eu me senti um idiota. Havia tanta coisa que eu não compreendia. Eu não queria fazer a vida selvagem ser mais difícil. Eles já têm uma vida complicada naturalmente.

Quando as sentenças de morte foram anuladas paras as crianças da década de 1960, as pessoas não viam ou entendiam. As pessoas do poder queriam explodir o mundo, mas as pessoas esquecem-se das coisas porque elas estão sempre mentindo para as crianças e as criando em novos jogos de mentira pelo dinheiro. Homens dos ovos vêem o mundo todo ir e vir de novo.

Um passarinho bebê estava sendo empurrado e maltratado, e ele caiu do muro e outros pássaros vieram atrás dele. Eu coloquei as minhas mãos para protegê-lo. A carriça olhou para mim e disse: ‘Saia do meu caminho.’ Eu disse: ‘Eu não vou deixar você machucar esse passarinho.’ Eu desafiei ele, e ele saiu voando, e eu afastei ele. O passarinho bebê fugiu, e o outro ficou irritado comigo.

Então eu vi que ele tinha uma nova parceira, e eles tinham um ninho com os outros pássaros que voavam com a carriça má. Ele disse: ‘Você vê, você nos enfraqueceu e nos dividiu, e nos causou problemas com o seu jeito estúpido. O seu jeito não é voar, você não tem asas, e o seu cérebro é muito lento.’

Eu tentei me defender, e eu tinha outros amigos, como aranhas, formigas, percevejos, libélulas, corvos, falcões, etc, mas todos me diziam que ele estava certo, e que eu não tinha o direito de me colocar sobre o que ele estava fazendo. Tratava-se da sobrevivência dele, e eu não sabia nada sobre as coisas da carriça.

Eu tinha um rato que eu roubei de umas pessoas que queriam destruí-lo. Eu o peguei, e escondi-o em um lugar em que ninguém poderia encontrá-lo. Mas a carriça o encontrou, e a gaivota o encontrou, comeram ele e foram embora, rindo de mim e me chamando de estúpido.

Na minha janela eu tinha uma aranha, e nós nos dávamos bem. A gaivota veio ontem, comeu a aranha, e sentou na janela olhando para mim.

Como é que nós sabemos quando e como fazer algo? Nós achamos que nós sabemos, mas não importa o que nós pensamos, não é assim. Eu escrevo isso para dizer para você: eu vejo que a verdade é somente o que você quer e precisa.

-Charles Manson”

© 2010 ATWA Brasil

Anúncios

~ por ATWA Brasil em 28/04/2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: